Segundo análise tributária feita pelo governo estadual,  foi comprovado que houve exclusão equivocada do Rio Grande do Norte no dispositivo