Etihad registra prejuízo de US$ 1,28 bilhão em 2018

A Etihad terminou 2018 com um prejuízo bilionário. A companhia fechou o último ano com saldo negativo de US$ 1,28 bilhão. Contudo, apesar da queda, o resultado é 15% melhor do que o apresentado em 2017, quando a aérea perdeu US$ 1,52 bilhão.

Porém, os resultados negativos não param por aí. Assim, a Etihad transportou 17,8 milhões de passageiros em 2018, 800 mil clientes a menos do que o registrado em 2017. Além disso, a taxa de ocupação caiu de 78,5% para 76,4% no último ano.


LEIA MAIS

Emirates investe cerca de US$ 21 bilhões em pedido de 70 aeronaves

Emirates selecionará equipes de bordo em São Paulo e no Rio; veja

Entretanto, o rendimento da companhia saltou em 4%. De acordo com a Etihad, o índice positivo se deu devido a disciplina de capacidade, otimização de malha e rotas e o aumento do market share de mercados premium e de ponta-a-ponta.

Mudanças na Etihad

Atualmente, a Etihad está em processo de transformação com duração de cinco anos. Desde o início das mudanças, a companhia removeu serviços de chauffeur em destinos internacionais e rotas não rentáveis, lançou um novo assento econômico, entre outros.

“Em 2018, continuamos a seguir nossa jornada de transformação canalizando nossos custos, melhorando o fluxo de gastos e fortalecendo nosso balanço”, destacou o CEO da Etihad, Tony Douglas.

“Nossa transformação está iniciando um sendo de confiança renovado aos nossos clientes, parceiros e colaboradores. Assim, como um possibilitador de comércio e turismo de Abu Dhabi (EAU), estamos intrinsecamente ligados ao sucesso dos Emirados”, concluiu.


Leia Também:

O post Etihad registra prejuízo de US$ 1,28 bilhão em 2018 apareceu primeiro em Brasilturis Jornal – Tudo sobre o mercado de turismo no Brasil.