Para o Cade, existem riscos à concorrência se os ativos da Avianca forem comprados por qualquer empresa que já atue no setor aéreo brasileiro.