Complexos multi-uso oferecem nova proposta para hospedagem

A necessidade de criar espaços públicos com serviços e revigorar determinadas regiões urbanas com empreendimentos multi-uso é um marco do século XXI e vem ocorrendo nas grandes e até pequenas cidades no mundo, ancoradas em projetos que incluem centro comercial, condomínios residenciais, ampla oferta de lazer e gastronomia e hotéis de grande porte.

Confira aqui alguns dos mais novos complexos multi-uso em três diferentes continentes, onde grandes redes hoteleiras emprestam seu nome e desempenham importante papel na área de hospitalidade. Se você planeja ir a alguma dessas cidades.

Nova York (EUA)

Em Nova York, o Hudson Yards é o maior exemplo vivo de como um complexo multi-uso pode transformar uma região anteriormente estagnada em um novo polo de entretenimento, moradia e negócios, atraindo grandes marcas e revitalizando a região.


LEIA MAIS:
+ Bourbon Assunção Convention Hotel tem promoção de Baixa Temporada
+ Atlantica abrirá hotel em Blumenau (SC) após retrofit de R$ 50 milhões
+ Accor Hotels atualiza compromisso sustentável para o ano; confira

O empreendimento demandou investimentos de seis bilhões de dólares e conta com um centro comercial com 100 lojas, 20 restaurantes, jardins públicos, espaço para artes, escola, torres residenciais com quatro mil apartamentos e cadeias famosas como Neilman Marcus, Banana Republic, MAC, Coach, Zara, H&M, sem contar a oferta gastronômica que incluem lendas como o Citadella, Shake Shack, Bluestone Lane, Bouchon, Maison Kayser, entre outros.

Não poderiam faltar ali bandeiras hoteleiras de grande porte, caso da Equinox Hotels, conglomerado de academias fitness que abre seu primeiro hotel em Hudson Yards, redesenhando o conceito de hospedagem neste século com uma proposta ousada e arrojada.

Campina Grande (Brasil)

Em Campina Grande, importante polo de negócios na Paraíba, a Slaviero Hotéis passou a administrar o complexo multi-uso Heron Marinho, que inclui hotel, flat, restaurantes, duas torres residenciais, uma torre corporativa e um shopping mall com 20 lojas, sendo duas âncoras, e estacionamento, ocupando área de 85 mil metros quadrados.

O empreendimento foi inaugurado em março desse ano e demandou investimentos da ordem de R$ 160 milhões de reais, da Construtora e Incorporadora Andrade Marinho LMF. Com este novo impulso, Campina Grande entra para o rol das cidades que se revigoram e se modernizam ao abrigar estes complexos e abrir novas opções de entretenimento, hospedagem, moradia e negócios, atraindo maior número de visitantes, e consequentemente, gerando divisas para a cidade.

Fuzhou (China)

Na China, o Grupo Shangri-La Hotels and Resorts anunciou o início das construções da fase II do Shangri-La Hotel Fuzhou. O complexo multi-uso chinês é um projeto icônico para o mercado de luxo, que compreende um centro comercial, shopping, praça de alimentação prédio de escritórios, hotel (este construído em 2005 na fase I do projeto) e estacionamento.

Ele atenderá às crescentes necessidades de viagens, negócios, lazer e lifestyle do moderno público atual. A inauguração do empreendimento está prevista para 2022.

O empreendimento contará com conceitos de construção sustentável e é projetado para trazer mais vegetação às áreas públicas. Além disso, visa integrar a experiência de varejo contemporânea e o espaço social inovador, conectando-o à Wuyi Square e ao círculo comercial da East Street. Quando concluído, espera-se que traga ainda mais agitação e vida às áreas do entorno.


Leia também:
Atwell Suites: IHG lança suítes de média e longa estada
Portugal receberá seu primeiro Hyatt Regency em Lisboa
AMResorts assume gestão do Hilton Curaçao e prevê retrofit de US$ 15 mi

O post Complexos multi-uso oferecem nova proposta para hospedagem apareceu primeiro em Brasilturis Jornal – Tudo sobre o mercado de turismo no Brasil.