A Siteminder publicou, nesta segunda-feira (1), durante café da manhã promovido no Hotel Maksoud, na capital paulista, um estudo que analisa os resultados registrado no ano passado. De acordo com a pesquisa, houve um crescimento de 5% nas chegadas internacionais do Brasil, totalizando cerca de sete milhões de visitantes estrangeiros no ano passado.

Já as viagens nacionais alcançaram a marca de 228 milhões, sendo São Paulo o destino mais visitado. No entanto, de acordo com André Góis, diretor regional de Portugal e Brasil recentemente anunciado, este número poderia ser ainda maior, contudo, questões internas impedem que haja o alavancamento no mercado interno.

“Um turista do Brasil paga o mesmo valor que pagaria em uma viagem doméstica no exterior. Dessa forma, até mesmo por uma questão de status, os brasileiros escolhem as viagens internacionais ao invés de conhecer o próprio País”, destaca.

Ainda de acordo com o estudo, o perfil do viajante tem sido liderado pelos solteiros, respondendo a parcela de 37%. Em seguida vêm as famílias (29%), casais (18%), grupos (10,5%), e outros, como corporativo (5,5%).

De acordo com a Siteminder, que anunciou uma nova parceria com a Desbravador, Argentina é o principal mercado do Brasil, seguido por Estados Unidos e Paraguai, que completam o pódio. Chile, Uruguai, França, Alemanha, Reino Unido, Itália e Portugal completa o top dez. Além disso, previsão da empresa é que o Brasil continue posicionado no segundo lugar no ranking de destinos da América Latina, atrás somente do México.

Os principais pontos de chegada de 2018 foram:

  • Rio de Janeiro
  • São Paulo
  • Foz do Iguaçu
  • Florianópolis
  • Salvador

Dificuldades brasileiras

De acordo com Góis, o Brasil ainda conta com alguns fatores negativos, sendo um deles a barreira linguística. “Em contrapartida, o País conta com preços que são competitivos e, sobretudo, com locais exóticos”, afirma.

Outro ponto citado pelo executivo é a segurança, onde aproveitou para dar seu parecer pessoal. “Nunca tive problema aqui em São Paulo e, como europeu, vindo de Portugal, posso dizer que é muito agradável estar aqui”, aponta.

Previsões e expectativas

A pesquisa ainda mostra que o valor comercial dos hotéis no Brasil responde a R$ 26 bilhões, com 27,9% das reservas online sendo feitas de forma direta com o meio de hospedagem.

Atualmente, as vendas online realizadas por intermediários alcancem a marca de R$ 25 bilhões. A expectativa é que esse número chegue a R$ 33 bilhões ate 2023.


LEIA TAMBÉM:
- SiteMinder firma parceria com TOTVS e amplia atuação no Brasil
- Plataforma para hotéis Siteminder participa da WTM-LA para crescer no Brasil
- Siteminder apresentará dados da hotelaria na WTM Latin American

O post Chegadas internacionais crescem 5% em 2018, segundo Siteminder apareceu primeiro em Brasilturis Jornal – Tudo sobre o mercado de turismo no Brasil.