Acetato em restaurantes

O que os restaurantes podem fazer para serem ecologicamente corretos

Nos dias de hoje, a sustentabilidade é um ponto muito importante a ser considerado, tanto na vida corporativa quanto no lado pessoal. No entanto, existe um setor onde o ser ecologicamente correto é crucial: os restaurantes.

Conhecidos pelo uso, muitas vezes exagerado, de materiais em plástico e outros itens altamente poluentes, esses locais vem desenvolvendo ações para se tornarem estabelecimentos ecologicamente corretos.

Você tem um restaurante e se preocupa com a preservação do meio ambiente? Sabe o que fazer para tornar o seu restaurante um lugar de preocupação e preservação da natureza?

Para ajudar aqueles que querem se adaptar a essa visão de mundo e corrente de pensamento, elaboramos um texto com algumas dicas que poderão lhe ajudar na empreitada. Confira.

Escolha dos materiais corretos

Para manter a pegada ecologicamente correta, um restaurante precisa, antes de tudo, utilizar os materiais corretos, que preservam a natureza, em lugar de destruí-la.

Na hora da reforma, por exemplo, o uso de painéis que não requerem argamassa ou que deixam poucos resíduos quando colocados são o primeiro passo para quem quer proteger a natureza com seu restaurante.

No dia a dia, o uso de embalagens e utensílios que possam ser reaproveitados também é uma ideia a ser considerada. Em lugar do plástico, utilizar itens em acetato ajuda a diminuir os efeitos nocivos ao meio ambiente dos resíduos que seu restaurante produz.

Acetatos podem ser reutilizados
Acetatos podem ser reutilizados

Guardanapos reciclados também são uma boa pedida, já que eles não precisam ser descartados após um único uso, como ocorre com os de papel.

Na hora de fazer a comunicação de seu restaurante, opte por folders, cartazes e outros itens confeccionados com materiais recicláveis, assim você diminui a quantidade de itens a serem jogados fora.

Outra iniciativa interessante é o uso do papel semente. Além de servir para os avisos e confecção de cardápios, ele pode ser utilizado para repovoar a flora, depois que não servir mais.

Evite o desperdício de água

O uso da água é um ponto que pode fazer um restaurante deixar facilmente de ser um empreendimento sustentável. Para não cair nesta armadilha, além de economizar na utilização desse recurso natural tão precioso, é preciso adotar outras práticas.

Por exemplo, o uso de cisternas para o armazenamento de água permite que você capte a água vinda, por exemplo, da chuva, e a utilize para a limpeza de áreas externas do local, eliminando assim o desperdício de água potável.

Dentro do restaurante, você pode utilizar recursos que economizam água, como mecanismos que acionam as torneiras com os pés, sensor de movimento nas torneiras ou, ainda, uma válvula que seja capaz de reduzir o volume de água utilizado na descarga dos banheiros.

Gerencie a compra e a produção de alimentos

O momento da compra e da produção dos alimentos costuma ser muito tenso para quem tem um restaurante, porque é nessas ocasiões que, muitas vezes, os desperdícios começam e se agravam.

Então, na hora da compra, por exemplo, dê preferência a comprar com produtores locais, escolhendo sempre os itens da época, pois estes não precisarão ser importados, reduzindo assim seu custo.

Verificar o cuidado com o meio ambiente praticado por seu fornecedor também é importante. Fique atento à etiquetas que mostram o cuidado destes com a sustentabilidade.

Já para a produção de alimentos, sempre que possível prefira métodos artesanais. Além de dar mais qualidade e sabor às refeições que você produz, essa atitude reduzirá o impacto ao meio ambiente de uma produção exagerada e quem sempre é utilizada.

Gerencie a produção de resíduos

A produção de resíduos é um problema comum nos restaurantes e algo que, se não for bem administrado, pode causar tanto prejuízos financeiros ao estabelecimento como ambientais.

Por isso, para diminuir a quantidade de resíduos gerados, você pode aplicar pequenas mudanças em seu restaurante, como o uso de jarras para servir água em lugar de garrafas de plástico.

Como se sabe esse produto é altamente poluente e leva décadas para que seja totalmente decomposto. Até lá, é comum encontrá-las contaminando rios, lagos e florestas.

Outra saída que pode ser adotada é o uso da compostagem para os resíduos orgânicos, como a casca de frutas e legumes ou o resto de alimentos servidos em seu restaurante.

O húmus, resultante desse processo, pode ser utilizado como fertilizante tanto em uma pequena horta plantada no restaurante, como em sua própria casa ou de algum conhecido.

Por fim, mudar sua política de pratos, oferecendo a opção de que seus clientes comprem pequenos pratos pode acabar com o desperdício de comida, aumentando seus lucros e deixando seus clientes bastante satisfeitos.

Com essas dicas, seu restaurante não só vai vencer o desperdício como a natureza vai lhe agradecer, afinal você conseguirá deixar de desperdiçar e poderá investir o dinheiro economizado na melhoria do negócio ou mesmo sua ampliação.

Novidade das Cervejas Artesanais: cerveja com mate e limão!

Colorado mistura mate com limão na terceira edição da linha ‘Brasil com S’

Nem toda mistura de mate com limão dá chá! Essa combinação tipicamente brasileira também gera diferentes gostos e sabores, e até mesmo uma boa cerveja. Pensando nisso, a Colorado escolheu justamente esses dois ingredientes para o terceiro rótulo da linha “Brasil com S”, lançado em maio. Conhecida por suas criações diferenciadas, sempre valorizando os ingredientes nacionais, acervejaria de Ribeirão Preto mostra, mais uma vez, que essa boa bebida leva água, malte, lúpulo e muito mais!

Em seus mais de 20 anos de história, a Colorado sempre adicionou ingredientes do Brasil em suas receitas. Como não cansa de trazer misturas diferentes e surpreendentes, a cervejaria vai apresentar novos sabores mensalmente, logicamente com muita brasilidade. O primeiro rótulo trouxe uma American Pale Ale com cana de açúcar, enquanto o segundo apresentou uma New England IPA com maracujá. A 03 da linha “Brasil com S” é uma Saison, com 5,6% de teor alcoólico e 20 IBU. Esse estilo cervejeiro frutado e gaseificado permite diversas combinações, tornando a receita ainda mais criativa. Tudo isso, sem deixar toda a brasilidade de lado. O resultado é uma cerveja fácil de beber, leve e refrescante.

Com edição limitada, o novo rótulo será vendido em chope, nos Bares do Urso e na Toca do Urso, e em garrafa, no site do Empório da Cerveja, no Bar do Urso e na Toca do Urso.

“Se Colorado é conhecida por suas bebidas inusitadas e criativas, nada melhor do que buscar uma combinação tipicamente brasileira e levá-la para uma cerveja. A linha ‘Brasil com S’ foi criada para valorizar ainda mais todos os elementos nacionais, sejam eles ingredientes ou a mistura deles, e fazer as pessoas desibernarem com todas essas novas opções de gostos e sabores“, afirmou Guilherme Poyares, gerente de marketing de Colorado.

Essa terceira edição da “Brasil com S” vem para mostrar que cerveja boa pode ter qualquer estilo. Inclusive os que você nem conhecia. Mate com limão só dá chá? Que nada, desiberne!

Cerveja Colorado Saison

Informações sobre a cerveja:

Linha Brasil com S – Edição 03

Estilo: Saison. Teor alcoólico: 5,6%. IBU: 20. Cor: Dourado intenso. Matéria-prima: Mate. Preços: Garrafa R$ 24,90; chope R$ 15,80, exclusivamente nos Bares do Urso e na Toca do Urso

O post Novidade das Cervejas Artesanais: cerveja com mate e limão! apareceu primeiro em Oba Gastronomia.

Pinhão com Manteiga e Alho

Desde o começo de abril, mais precisamente 1 de abril, a temporada de pinhão aqui pelo sul do Brasil está liberada. Por onde andamos encontramos esta semente tão apreciada nas mais diversas e inimagináveis preparações, que vão desde farofas até sopas. É um festival de receitas para agradar a todos os paladares.

De minha parte, fico com as mais simples. Sou fã de pinhão em seu estado mais puro. Gosto de Pinhão com Bacon, mas adoro Pinhão na Chapa. Esta receita que trago para vocês hoje é outra que aprecio demais. Fácil de preparar, vai bem demais em uma mesa de aperitivos. Você vai precisar de pinhão cozido e descascado, manteiga, alho laminado e sal. Tem quem coloque salsinha picada,  mas não vejo necessidade.

Para preparar, basta aquecer uma boa quantidade de manteiga junto com as lâminas de alho e os pinhões cozidos em uma frigideira funda e em fogo baixo. Quando o alho começar a dourar, desligue o fogo, salgue e mexa bem. Sirva imediatamente.

O post Pinhão com Manteiga e Alho apareceu primeiro em Oba Gastronomia.

Filé ao Poivre Vert

Dia das Mães chegando e você ainda pensando no cardápio do almoço de domingo? Que tal preparar um dos pratos mais representativos da gastronomia francesa? O Filé ao Poivre Vert é uma excelente pedida.

Poivre Vert, nossa conhecida Pimenta-do-Reino antes de sofrer o processo de secagem, é o ingrediente principal desta receita, além do filé mignon, claro. Preparado da maneira descrita aqui, o resultado será uma carne macia demais guarnecida com um molho fantástico, que apesar da pimenta, não fará ninguém pensar que está em combustão.

Na metade do preparo.

Uma dica: a receita original de Filé ao Poivre usa conhaque. Aqui eu usei uma cachaça envelhecida, dando um “toque abrasileirado” no prato. No caso, uma cachaça produzida na linda Porto Belo, em Santa Catarina.

Cachaça do Alambique Pedro Alemão – Porto Belo – SC

O post Filé ao Poivre Vert apareceu primeiro em Oba Gastronomia.

Coquetel Dunkel de Orfeu

A convite da Hausen Bier, a Orfeu Cafés Especiais criou um coquetel de notável aroma e sabor misturando grãos selecionados com cerveja do estilo Dunkel. A receita autoral, do barista Gilson Rodrigues, leva ainda xarope de frutas vermelhas, suco e casca de laranja.

long drink, batizado de Dunkel de Orfeu, é de fácil preparo, pode ser feito em casa e servido a qualquer hora. Que tal experimentar essa combinação inusitada?

Ingredientes:

– 30 ml de xarope de frutas vermelhas – 183

– 50 ml de licor de casca de laranja – Cointreau

– 30 ml de suco de laranja

– 100 ml de cerveja Hausen Dunkel

– 30 ml de café Orfeu

– gelo

Modo de preparo:

Coloque bastante gelo em um copo longo. Adicione o xarope de frutas vermelhas, o licor e o suco de laranja (Cointreau). Na sequência, adicione a cerveja Hausen Dunkel e, por último, o café Orfeu.

O ideal é que o drink não vá até a boca do copo, deixando um respiro de três dedos até a borda. Adicionar os ingredientes na ordem listada também é importante para a que finalização do drink saia como esperada, destacando os ingredientes em camadas.

O post Coquetel Dunkel de Orfeu apareceu primeiro em Oba Gastronomia.