Cidades de conexão, como Hong Kong, na China, e Los Angeles, nos Estados Unidos, também servirão para intensificar a colaboração entre as empresas