Grupo aguarda aprovação de novo pedido firme, que deve incluir entre 50 e 70 aeronaves A220, como parte da renovação da frota para voos de curta e média distância