A ação não foi bem vista pelo Procon-SP, que afirmou nesta quarta-feira (26) que entende que a campanha deveria ficar restrita ao consumidor final