O que fazer no Guarujá

O que fazer em Guarujá?

“Fim de semana chegando, bora pro Guarujá?!” A proximidade com a capital, faz com que o destino no litoral seja um dos preferidos dos universitários e jovens adultos que desejam dar aquele mergulho no mar. Quem nunca foi ao Guarujá precisa urgente colocar a cidade no seu roteiro. É logo ali, prepare a mochila!

Guarujá, conhecida com a pérola do atlântico, faz parte dos 15 municípios paulistas considerados estâncias balneárias. A cidade é um dos destinos mais procurados pelos moradores da capital paulista por causa da sua proximidade, são cerca de 90 kms de distância, o que a faz ideal para aquele bate volta de final de semana. Mas o que fazer em Guarujá? Calma, vamos te explicar!

Lá o turista encontrará 22 kms de litoral, com 27 praias e muitas belezas naturais. A cidade possui uma excelente rede hoteleira bem interessante com opções para todos os bolsos, mas também oferece pousadas, camping e até diversas oportunidades no Airbnb para quem quer uma hospedagem mais econômica.

Com uma infraestrutura completa e muitos pontos turísticos, Guarujá atrai turistas de todos os cantos o ano inteiro.

O destino é perfeito para aquela viagem em família, para quem gosta de se aventurar sozinho ou ainda pegar aquela onda. Badalação ou sossego? Guarujá consegue atender o seu desejo.

Ainda não conhece a Pérola do Atlântico? Que tal se aventurar nesse paraíso paulista.

Curiosidades sobre Guarujá

Localizada na microrregião de Santos, na Ilha de Santo Amaro, Guarujá é a terceira cidade mais populosa do litoral. É composta pela sede e pelo distrito de Vicente de Carvalho.

Existem duas rotas para chegar à cidade: a primeira é feita por balsas, a famosa travessia Santos-Guarujá, que sai da Ponta da Praia em Santos, já o outro acesso é possível pela rodovia Cônego Domênico Rangoni, que liga a Ponte do Monte Cabrão, no canal de Bertioga.

Guarujá é um paraíso que conta com praias urbanizadas para aqueles que não abrem mão de uma boa infraestrutura, mas também tem algumas opções mais desertas e selvagens, acessíveis apenas por trilhas ou embarcações para os mais aventureiros.

Além do litoral, a cidade tem belas construções históricas, trilhas de ecoturismo, pesca artesanal, áquario e uma variedade de bares e restaurantes. Atrações para agradar a todo tipo de viajante.

O que fazer em Guarujá?

Se você já decidiu quantos dias vai ficar nesse paraíso repleto de atrações, agora é hora de montar o seu roteiro. Continue conosco, te daremos dicas de praias, passeios e muita diversão.

Para você definir o que fazer em Guarujá, primeiro vale avaliar as 27 opções de praias que este destino te oferece. Abaixo vamos destacar as mais procuradas pelos turistas. Vale lembrar que se a sua viagem for durante a alta temporada, alguma dessas preciosidades ficam lotadas e outras inadequadas para banhos. Fique atento!

Praia das Astúrias

Essa é a preferida de todos e fica situada a 2km do centro da cidade, é uma ótima opção para quem viaja em família e gosta de conforto. A praia das Astúrias conta com uma boa infraestrutura, possui areia clarinha e mar calmo.

Se você gosta de caminhar, Astúrias tem um belo calçadão, excelente para exercícios pela manhã ou fim do dia, ideal também para aquela voltinha a noite, já que no seu entorno há ótimos bares e restaurantes.

Praia do Tombo

Localizada há 3 kms do centro da cidade, essa é uma praia urbanizada, com boa infraestrutura e famosa por sediar campeonatos de surfe. A praia do Tombo reúne jovens aventureiros e famílias. Ela tem um mar um pouco agitado e ondas grandes, porém, oferece uma larga faixa de areia e tem uma beira-mar com águas tranquilas, ideal para crianças. Essa combinação atrai um público bem variado.

Praia de Pitangueiras

Praia de Pitangueiras, é a mais central do Guarujá, e por esse motivo acaba sendo um dos pontos de passagem para todo visitante.

Durante o verão, a praia está sempre lotada, suas águas agitadas atraem muitos praticantes de esportes aquáticos. Um ponto negativo é que ela recebe sombra dos edifícios durante a tarde, mas nada que atrapalhe suas férias.

A vida noturna em Pitangueiras é bem badalada, seu entorno está repleto de bares, restaurantes e hotéis. Ideal para quem quer paquerar.

Praia de Pernambuco e Mar Casado

Nos fundos do famoso hotel Jequitimar estão localizadas as praias de Pernambuco e Mar Casado, com boa opção de estacionamento nas ruas da vizinhança. Na época de lua cheia, com a maré alta, a praia de Pernambuco é tomada por surfistas da região e da capital que aproveitam as gigantes ondas para a prática esportiva. Já o Mar Casado (nome da ilha local), cria uma grande piscina que é ideal para quem prefere curtir um mar mais calmo.

Se você optar por alguma dessas duas, o ideal é que leve sua bebida e sua refeição, já que a infraestrutura local é mais precária e a região conta com poucas opções de restaurantes. O acesso ao local é muito fácil, as ruas terminam já na areia.

Praia Branca

É uma das praias mais isoladas de Guarujá, é rústica, arborizada, tem um mar agitado (dependendo da maré) e águas claras. Praia Branca é ideal para quem busca tranquilidade.

No local tem alguns campings, vila de pescadores, pousadas rústicas e um bar pé na areia com som de reggae. É um destino muito frequentado por surfistas.

Para chegar à praia Branca é necessário percorrer uma trilha de calçamento de pedras (entrada ao lado da balsa de Bertioga) ou ir de barco.

Praia Preta

Localizada próxima à praia Branca, é uma das boas opções para quem quer fugir do agito, sendo quase deserta e cercada por costões. Esta praia tem aproximadamente 200 metros de extensão, é bem pequenina.

A trilha de acesso é a mesma da praia Branca, ao lado da balsa para Bertioga. Passando pela primeira praia, o visitante precisa percorrer ainda mais uns 15 minutos de caminhada para chegar a esse paraíso, ao pé do morro, com águas tranquilas.

Praia de Camburi

Se você gosta de uma boa trilha e praia deserta, Camburi é o seu destino. Isolada, rústica e cercada pela Mata Atlântica e conta com um pequeno rio, formado por uma nascente no alto da floresta que deságua no mar. No rio tem um lago, bom para banho e relaxar.

O acesso se dá por uma trilha de 20 minutos a partir da Praia Preta ou de barco.

Praia do Guaiúba

Localizada a quatro quilômetros do centro do Guarujá, a Praia do Guaiúba é pequena, fica um pouco escondida, o que a torna mais tranquila. Com águas claras e uma belíssima paisagem, ela é ideal para quem deseja nadar, praticar mergulho ou snorkel.

Praia do Perequê

Famosa por seu frutos do mar e pela excelente gastronomia, Perequê também atrai os visitantes pela sua tranquilidade e bela paisagem. Infelizmente, por causa do excesso de barcos na região, a água nem sempre é indicada para banho.

Ao lado da praia tem um rio que deságua no mar, o Rio do Peixe, que agrega um charme ao lugar.

Perequê é também um ótimo lugar para comprar peixes e frutos do mar fresquinhos.

Praia da Enseada

Esse é considerado o destino com a melhor infraestrutura turística do Guarujá e conta com águas claras. A Enseada possui a maior extensão, com uma praia de cerca de sete quilômetros de faixa de areia, que também é bastante larga entre o calçadão e o mar.

A orla urbanizada, conta com vários quiosques e uma boa opção de ciclovia. Lá também tem boas opções de restaurantes para uma refeição mais completa.

Praia de São Pedro

Paraíso em meio a Mata Atlântica, a praia de São Pedro fica na Serra do Guararu, tem areia branca e águas cristalinas, com acesso limitado. Para manter a sua preservação, o número de visitantes é restrito, não é permitido vendedores ambulantes ou comércio. A dica lá é, se você levar algo e produzir algum lixo, recolha ao ir para casa.

A praia tem dois acessos, um pelo sul no condomínio Tijucopava e o outro ao norte pelo condomínio São Pedro, a entrada é gratuita. Se deseja conhecer esse paraíso, acorde cedo e leve comida e bebida. E não se esqueça de fazer a sua limpeza ao final!

Se você não sabia o que fazer em Guarujá, aqui teve a oportunidade de ver uma lista completa com as melhores opções de praia para todos os estilos.

Caso prefira um roteiro mais exclusivo e viver uma experiência incrível, poderá alugar um barco com piloto no Guarujá e aproveitar praias desertas e de difícil acesso por terra. Essa opção é ideal para quem for viajar com alguns poucos amigos para celebrar um aniversário, para fazer mergulho ou mesmo para relaxar em locais mais afastado e com total privacidade 🙂

Pão caseiro simples

Meu primeiro pão caseiro

Ainda não tinha aprendido nada sofre fermentação natural, quando encontrei essa receita abaixo. Vou postar ela, só porque foi a minha primeira receita, mas hoje já a considero desequilibrada.

Tem muito fermento biológico nela! Muito mesmo! E o ideal seria ter feito com fermento natural.

Aprendi tudo sobre fermentação natural, pães artesanais em um curso de panificação online que gostei muito! Cheguei até a pensar em abrir um padaria, mas depois vi que gostava mesmo era de gastronomia e fiz esse curso de gastronomia.

Ingredientes
• Água: 450 ml
• Óleo: 150 ml
• Açúcar refinado: 2 xíc. (café)
• Fermento biológico seco: 10 g
• Farinha de trigo: 1000 g
• Sal: 1 colher de sopa

Rendimento: 12 porções
Tempo de preparo: 60 minutos

Modo de preparo
Veja aqui como fazer pão caseiro simples, fácil e muito fofinho:

Em um bowl grande misture todos os ingredientes até formar uma massa (não precisa sovar ainda).

Faça uma bola com a massa e deixe descansar por 20-30 minutos na bancada.

Sove a massa por no mínimo 15 minutos (se tiver masseira ou batedeira potente bata por 10 minutos).

Divida a massa em 2 partes iguais, se puder cilindre a massa.

Modele os pães abrindo a massa em um retângulo e depois enrolando.

Transfira os pães para uma assadeira untada com óleo e deixe crescer até dobrar de tamanho. Mantenho-os cobertos com plástico ou pano de prato limpo úmido.

Leve ao forno pré-aquecido a 180º e asse por aproximadamente 45 minutos.

Boletim de qualidade dos serviços aéreos – Anac 2018

Anualmente, a Agência Nacional de Aviação Civil, a Anac, elabora um boletim que funciona como um termômetro para a qualidade dos serviços prestados pelas companhias aéreas que operam voos nacionais e internacionais.

Segundo o documento mais recente, divulgado no início deste ano, em 2018 foram transportados em todo o Brasil 117.636.919 passageiros pagando passagens.

No mesmo período, por sua vez, 27.119 pessoas prestaram algum tipo de reclamação contra as companhias aéreas via internet, na plataforma Consumidor.gov.br.

Boletim da Anac

Boletim da Anac

Problemas

Dentre as principais queixas relatadas pelos consumidores no ano passado, estiveram problemas com oferta e compra, alteração pelo passageiro, alteração pela empresa aérea, check-in e embarque, execução do voo, transporte de bagagem, reembolso, reclamações contra valores e regras do contrato, assistência prestada e programas de fidelidade, dentre outras reclamações.

Maior número de passageiros transportados

Segundo a Anac, em 2018, a maior parte dos brasileiros viajou pela Latam Airlines, seguida pela Gol Linhas Aéreas e Avianca. Lembrando que esta companhia entrou em recuperação judicial e seus números podem ser revistos no próximo boletim.

Reclamações

Quando avaliamos a quantidade de reclamações recebidas no Consumidor.gov.br, a campeão de queixas é a Azul Linhas Aéreas, com quase quatro mil reclamações no período de um ano.

Em seguida está a Gol Linhas Aéreas, com mais de 5 mil queixas. Embora você deva estar se perguntando como a Gol pode estar em segundo lugar, se possui mais reclamações, certo?

A resposta aqui é que as companhias aéreas empatam em alguns indicadores, mas possuem alguns, como os de passagens vendidas que colocam a Azul à frente da Gol, em um ranking que empresa nenhuma gostaria de aparecer.

A Avianca, por conta de seus problemas para operar, já aparece em terceiro lugar, com 2.546 queixas. Embora seu universo total de passageiros atendidos fosse pequeno, vale dizer que esse é um percentual a se considerar.

Temas das queixas

Segundo a Anac, a forma como o voo foi executado lidera as reclamações recebidas nesta plataforma, queixa que atende todas as empresas, nacionais e estrangeiras.

O segundo tema mais reclamado são os valores cobrados e as regras de contrato, o que pode ser explicado pelo grande transporte de passageiros, sobretudo em datas comemorativas, como Natal e Ano Novo, feriados ou férias.

A oferta e compra foi outro tema que ficou no holofote dos consumidores. Seja porque aquela oferta na internet foi boa demais para ser verdade, e não durou, ou porque a forma de compra foi considerada complicada demais ou mesmo muito difícil para alguns dos compradores, principalmente os mais velhos.

Afinal, como se sabe, a maior parte das passagens aéreas vendidas nos dias de hoje é feita via internet, seja dentro do site da companhia aérea ou da empresa que está organizando um passeio, por exemplo.

Bagagem

Com uma legislação que alterou recentemente as regras do transporte e despacho de bagagens nos aeroportos, o tema segue firme e forte no ranking de reclamações da Anac.

Apesar do longo período em que está em vigor, ainda tem muitos passageiros que não compreendem essa lei, razão pela qual o tema deve permanecer no topo da lista das aéreas.

Estrangeiros

As companhias aéreas estrangeiras também estão entre as mais reclamadas desse relatório. Mas, ao contrário da amostra como um todo, existem algumas peculiaridades nas queixas dos passageiros.

Por exemplo, os passageiros destas empresas costumam se queixar, com muita frequência, do transporte de bagagem. As razões para isso são muitas, indo desde as taxas cobradas até mesmo o risco de extravio de bagagem.

Como se sabe, as companhias aéreas que perdem as malas de um passageiro precisam, inicialmente, achar a bagagem. E, se não encontrar, devem reembolsar o passageiro, por valor semelhante ao que valia sua mala.

No entanto, o reembolso está entre as queixas mais sofridas. Mas, aqui, é importante destacar que esse reembolso muitas vezes se refere a passagens cobradas indevidamente, voos atrasados ou cancelados.

Mas, se formos considerar a ordem do ranking, depois da bagagem, a execução do voo é o que costuma estressar muito as pessoas. Alterações feitas pela empresa também representam uma grande dor de cabeça.

Aqui vale destacar, por exemplo, a troca de avião em caso de pane, falha de combustível ou mesmo atraso nos voos, fatores que causam transtornos e podem, em alguns casos, fazer com que o passageiro perca sua conexão.

Nacionais

Quando olhamos para os passageiros transportados por empresas nacionais, o que podemos perceber é que a principal queixa registrada é em relação aos valores e regras de contrato firmadas pelas empresas com os passageiros.

A oferta e compra vem sem seguida, puxando as reclamações. Promoções que não estão suficientemente claras e podem deixar margem a dúvidas ou causar prejuízos são razões que justificam esse crescimento.

Completando o pódio das reclamações contra as empresas brasileiras estão a execução do voo. Seja porque a tripulação tem um tratamento ou treinamento que deixa a desejar, pessoas que se sentiram mal tratadas ou mesmo problemas no voo. Tudo isso contribui para elevar esse ranking.

Tempo médio de respostas

O boletim da Anac mediu também o tempo médio que as empresas levaram para responder às reclamações dos passageiros.

A empresa que ocupou o primeiro lugar da lista, com a resposta e resolução das questões mais rápida foi a Azul Linhas Aéreas, que resolveu tudo em 2,8 dias.

Em segundo lugar está a MAP Linhas Aéreas, uma empresa regional e que levou 3,3 dias para resolver os problemas. Em terceiro lugar aparece a Gol Linhas Aéreas, com 5,7 dias para fornecer um parecer ao passageiro.

Agora, se destacamos as empresas mais rápidas, precisamos também citar as mais lentas. Em último lugar está a Avianca, com 8,6 dias para resolver os problemas dos passageiros ou lhe dar uma explicação sobre o que aconteceu.

Em penúltimo lugar está a Iberia Lineas Aereas, que demorou 8,4 dias para colocar um fim nas questões e dar um atendimento de qualidade a seus passageiros.

Com esse raio-x podemos perceber que os passageiros estão atentos a seus direitos e deveres, enquanto as empresas vem tentando melhorar sua imagem.

O post Boletim de qualidade dos serviços aéreos – Anac 2018 apareceu primeiro em Indenizar.